//Carreira Agro para Mulheres

Carreira Agro para Mulheres

Quem está no mercado de trabalho e nunca se atrapalhou na hora de responder à famosa pergunta: como você se vê em 5 ou 10 anos? Parece uma pergunta clichê, muitas vezes desconfortável, mas convido você a refletir sobre esse assunto.

Em minhas experiências é raro encontrar profissionais que tenham clareza e planos bem definidos para o futuro. A maior parte trabalha pelo salário, pelos benefícios imediatos, para comprar a casa ou o carro dos sonhos, ajudar a família ou viajar pelo mundo.

Não há nenhum mal nisso. Afinal, trabalhamos para viver, não vivemos para trabalhar e realizar sonhos é motivador. Mas você já pensou em como se manterá empregada para realizar seus sonhos? E se você tem o sonho de também ser mãe, já pensou como será quando quiser ter os seus filhos? Fará dupla jornada ou sairá em período sabático?

E se… Você for pega de surpresa com uma demissão após o período de licença maternidade? E se o seu nome estiver na lista das demissões em massa feita pela empresa por corte de gastos ou reestruturação? E se o gestor da sua empresa mudar, trazendo novos planos para o time?

Sinto em lhe informar que situações como essas acontecem todos os dias no mundo corporativo. Não será o fim do mundo. Mas é nesse momento que a pergunta feita pelo RH nas entrevistas começa a fazer todo sentido…

Ter objetivos claros e definidos é importante para qualquer profissional, independente do gênero. Mas para algumas mulheres, que tem o sonho de conciliar a vida profissional e pessoal, o planejamento de carreira é obrigatório.

Quando me formei, os poucos exemplos que tínhamos de agrônomas que conciliavam os dois papéis eram de nossas professoras. Hoje, existem mais mulheres no campo, mas ainda é raro encontrar quem encare a dupla jornada de uma maneira leve e saudável.

A maioria delas está fora do mercado e numa batalha para se recolocar ou fazem dupla jornada, porém, se sentem altamente sobrecarregadas e algumas vezes, frustradas.

Portanto, planejar a carreira se torna uma questão de saúde na vida da mulher e quanto antes ela se planejar, mais fácil será.

Nesse artigo, especialmente dirigidos para as mulheres em campo, quero deixar algumas dicas de planejamento de carreira:

1 – Se você está no início de carreira, aproveite muito bem essa fase para construir uma imagem de excelente reputação profissional, pensando sempre em aumentar a sua visibilidade no mercado. Você poderá usar da sua reputação para negociar posições e possíveis benefícios no futuro. Aproveite também para ter experiências fora da sua região de origem e em funções que exijam deslocamento ou longas viagens.

2 – Se você já é mãe e está fora do mercado, encare esse momento como um projeto, aproveitando o momento sabático para colocar em prática planos esquecidos ou adiados. Volte para o inglês, faça aquele curso online que estava planejando, leia livros e esteja atualizada com as tendências do mercado agro. Eu sugiro que não se distancie da nossa profissão e vá estudando todas as possiblidades que existem no mercado para você.

3 – Para o futuro a longo prazo, é importante pensar em empresas, cargos e funções que tenham flexibilidade de horários, como multinacionais, vida acadêmica, consultoria, gestão, empreendedorismo, por exemplo. Empresas locais, como as revendas, são mais rígidas com relação aos horários, porém, existem maiores possibilidades de negociação pela proximidade com os proprietários.

4- Se a sua gravidez aconteceu inesperadamente, mantenha a calma e siga o plano feito anteriormente. É muito importante que você leve a situação com tranquilidade e tente ao máximo manter a sua rotina no trabalho. Converse sinceramente com os seus gestores e negocie. Uma postura tranquila e transparente nesse momento trará segurança para os seus gestores e para a sua empresa.

Por fim, peço para que vocês não tenham medo dos sonhos que estão guardados no coração. Dos pequenos aos grandes sonhos. Aliás, sonhe alto! A participação ativa da mulher no mercado de trabalho agro é recente e estamos construindo essa história juntas. Tenho certeza que iremos achar as melhores soluções, desde que nunca aceitemos o papel de vítima.

Ronara Lasmar, primeira engenheira agrônoma e coach de carreiras agro do Brasil. Atuou por 13 anos no agronegócio; hoje, atua como coach, palestrante, mediadora e analista corporal. Idealizadora do curso Agrouniversitário. Integrante da Liga do Agro.